Quanto custa o reparo de um smartphone?

Publicado por Dygransoft em

 

Seu dispositivo quebrou? Descubra quanto será preciso investir para conseguir ressuscitá-lo.

 

Cada vez mais acessíveis, os smartphones já passaram a ser a peça central da vida de muitas pessoas. Afinal, não só eles possibilitam a realização de ligações, como garantem uma conexão constante a tudo o que acontece na internet — redes sociais, emails e páginas da web são somente alguns dos conteúdos que podem ser acessados a partir da palma de sua mão.

 

Assim, não é de se admirar que muitos considerem um verdadeiro desastre quando um dispositivo do tipo quebra. Telas rachadas, baterias que perderam o desempenho e travamentos de software são somente alguns dos problemas que podem inutilizar um aparelho do tipo.

 

Fomos às ruas para conferir quanto as assistências técnicas brasileiras estão cobrando para dar uma nova vida a seu smartphone. Vale notar que os valores contidos na matéria se baseiam nos preços praticados na cidade de Curitiba.

 

Custo variável

 

Assim como o mercado está recheado de aparelhos com preços variados, o valor que você vai ter que pagar para recuperar seu smartphone depende de suas características. Em geral, quanto mais simples e antigo o aparelho, menor vai ser o investimento necessário para fazê-lo voltar a funcionar corretamente.

 

Celulares convencionais (também chamados de “dumbfones”) geralmente não resultam em muitos gastos na hora de fazer um reparo. Uma substituição de tela, por exemplo, custa aproximadamente R$ 50 quando o aparelho avariado possui um hardware mais simples, valor semelhante àquele cobrado por uma bateria nova.

 

Já quem optou pela compra de modelos mais potentes, como o Galaxy S3 ou o Motorola Razr HD, vai ter que investir um valor substancialmente maior para recuperar seus dispositivos. Enquanto a bateria de um gadget do tipo costuma custar entre R$ 50 e R$ 200 para o cliente, a substituição do display gira em torno de R$ 850 a R$ 900 — valor que pode ser ainda maior dependendo da empresa consultada.

 

Devido à grande variedade de modelos de smartphones disponíveis no mercado, é difícil trabalhar com valores fixos quando se fala no conserto desses produtos. Como afirmou uma funcionária de uma das assistências técnicas consultadas, “cada caso é único” — porém, em um ponto todas as empresas concordam: quanto mais caro o produto e a complexidade do problema, maiores os gastos para resolver a situação.

 

O caso Apple

 

Um dos aparelhos que se diferencia um pouco em relação àqueles fabricados por outras empresas é o iPhone. Como a empresa tem a política de não realizar a substituição individual de peças para aparelhos danificados, muitas vezes a consulta a uma assistência autorizada resulta na substituição completa de seu aparelho.

 

Segundo a Omni Informática (único suporte autorizado da Apple em Curitiba), a empresa tem a política de realizar uma análise completa de todos os aparelhos danificados que chegam ao local. Caso seja comprovado que o problema relatado não é fruto do mal-uso do aparelho, o smartphone é substituído por um modelo correspondente totalmente novo — contanto que ele esteja dentro do prazo de garantia oferecido pela companhia.

 

Já os produtos que não estão mais no prazo de garantia podem participar do sistema de reposição oferecido pela Apple. Através dele, você pode trocar seu iPhone antigo por um produto novo mediante o pagamento de uma taxa inferior àquela cobrada por lojistas:

  • iPhone 3G ou 3GS — R$ 590;
  • iPhone 4 — R$ 690;
  • iPhone 4S — R$ 790;
  • iPhone 5 — R$ 980.

 

Vale notar que, para o produto ser considerado elegível para uma troca, é preciso que ele respeite certas regras. Danos causados por acidentes (como quedas ou batidas) fazem com que o produto não se encaixe mais no sistema. Da mesma forma, qualquer sinal de que o smartphone foi aberto ou modificado por assistências não autorizadas faz com que ele não seja aceito pela Apple.

 

Leia mais no site fonte…

 

Fonte: tecmundo.com.br


Dygransoft

Fazemos parte do grupo Dygran, fundado em 1986 sediado na cidade de Maringá – PR. Desde 1995 a Dygransoft acumula competência e experiência no desenvolvimento de softwares de gestão de empresas (ERP). Nossas soluções são distribuídas por todo o Brasil através de parceiros que atendem prontamente a necessidade de cada cliente.

Iniciar Conversa
Precisando de Ajuda
Olá!
Podemos de ajudar?